Campanha “Todos pela Rebecca” tem apoio do Hemocentro de Vilhena

0
77

Instituição inicia hoje, na abertura da Expovil/2018, Campanha de Cadastramento de Medula Óssea

O Hemocentro de Vilhena, em parceria com o Senac, estará presente na abertura da 33ª edição da Exposição Agropecuária de Vilhena (Expovil/2018), lançando a Campanha de Cadastramento para Coleta de Medula Óssea.

De acordo com a Assistente Social e responsável pela coleta, Michele Toledo, a campanha é em prol da pequena Rabecca, de apenas três anos de idade, que aguarda a doação.

Rebecca mora com os pais na cidade de Umuarama/Paraná e tem Leucemia. Ela faz tratamento em Cascavel e está na lista de espera de um doador compatível de Medula Óssea.

No Parque de Exposição, os professionais do Hemocentro vão utilizar o espaço da carreta do Senac fazendo o cadastramento de doadores no horário até às 18 horas do dia 04 e 05 (quarta e quinta, respectivamente). Na sexta-feira, 06, o atendimento será pela manhã das 08 até o meio dia.

Os cadastrados terão seus nomes no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Os interessados em fazer a doação tem que levar um documento de identificação e ter mais de 18 anos.

REDOME – O Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) foi criado em 1993, em São Paulo, para reunir informações de pessoas dispostas a doar medula óssea para quem precisa de transplante. Desde 1998, é coordenado pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), no Rio de Janeiro.

Com mais de 4.000 milhões de doadores cadastrados, o REDOME é o terceiro maior banco de doadores de medula óssea do mundo e pertence ao Ministério da Saúde, sendo o maior banco com financiamento exclusivamente público. Anualmente são incluídos mais de 300 mil novos doadores no cadastro do REDOME. O registro americano conta com quase 7,9 milhões e o alemão, com cerca de 6,2 milhões. Ambos foram desenvolvidos e são mantidos com recursos primordialmente privados.

O Centro de Transplantes de Medula Óssea (CEMO/INCA) é responsável pela coordenação técnica e a Fundação do Câncer pela operação do REDOME, conforme publicado na Portaria nº 2.600, de 21 de outubro de 2009, do Ministério da Saúde.

Redação/BDR