Crise na saúde de Vilhena é por má gestão, conclui Comissão de Saúde da Ale

0
161

O presidente da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social, Dr. Neidson (PMN), na reunião de quarta-feira, 29, leu ofício encaminhado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) sobre a situação em Vilhena.

De acordo com o documento, a deficiência na saúde pública no município é uma questão de má gestão, pois, segundo o relatório, o município recebe recursos financeiros suficientes para manter o setor em bom funcionamento.

O ofício da Sesau é uma resposta à recomendação legislativa da comissão, que solicitou apoio do Poder Executivo para realizar as cirurgias eletivas e também informações quanto aos recursos públicos repassados à área da saúde municipal de Vilhena.

O setor, após uma série de denúncias e mesmo com posterior fiscalização por parte dos deputados, vive um cenário de crise.

A Sesau informou que encaminhou equipe técnica ao município para um levantamento da situação de saúde municipal e identificação de quais aspectos o Estado poderá cooperar para o enfrentamento de crises. A equipe esteve no município no período de 14 a 18 de setembro de 2015 e em 7 de dezembro do mesmo ano.

O órgão informou que já há uma parceria com a prefeitura de Vilhena, renovada em maio deste ano, onde a Sesau faz repasses para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Em 2015, o município recebeu mais R$ 3 milhões.

A Sesau destacou, ainda, que para o fortalecimento da atenção básica, o município também conta com apoio financeiro da pasta, a exemplo do repasse do cofinanciamento para o ano de 2016, já aprovado no montante que ultrapassa os R$ 200 mil ao ano.

Para conclusão, o levantamento da secretaria apresentou dados consolidados dos recursos financeiros repassados pelo governo federal. Diante dos aspectos constatados, após o levantamento, a Sesau fez orientações técnicas e deu sugestões de medidas a serem adotadas pela gestão municipal, pois para o órgão, o problema não é falta de recurso, e sim de má administração dos valores recebidos.

O deputado Dr. Neidson lamentou a conclusão da Sesau e disse que a comissão tentou ajudar a saúde do município, porém, afirmou ser preciso concordar com o levantamento técnico comprovando que a gestão pública atual recebe os repasses necessários para atender sua população.

O parlamentar solicitou à assessoria técnica da comissão que fossem encaminhadas todas as informações à Secretaria Municipal de Vilhena, além de solicitar da Sesau informações quanto à solicitação de instalação do serviço de tomografia e Raios-X no município.

A deputada Rosângela Donadon (PMDB) agradeceu e parabenizou o empenho de Dr. Neidson em contribuir com a solução dos problemas na saúde no município, que é base eleitoral da parlamentar, e disse esperar que no próximo ano o cenário seja menos sofrido para a população.

ALE/RO – DECOM – [Geovani Berno]

Foto: José Hilde