Ponto de venda de churrasquinho de funcionário da Sefin é destruído pelo fogo

0
266

Um incêndio destruiu completamente um ponto de venda de churrasquinho localizado na rua Alfredo Fontinelli, no bairro 5º BEC. De acordo com informações de populares, o fogo foi percebido dentro do estabelecimento comercial por volta das 19 horas de quarta-feira, 03.

O policial militar Gilson Magalhães, que estava de folga e passavam pelo local, notou que dentro de um quarto ao lado do ponto de churrasquinho uma pessoa gritava por socorro. Era um cadeirante que desesperado tentava sair do local. Com ajuda de um outro policial, o PM Gilmar arrombou a porta do quarto e juntos conseguiram retirar o cadeirante que, segundo os policiais, estava assustado com a situação. Testemunhas disseram que, se não fosse a ajuda dos dois policiais, provavelmente o cadeirante não sobreviveria. “O fogo estava na cortina e na parede do quarto quando o deficiente físico foi socorrido”, disse uma pessoa que assistiu a ação.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e três veículos de combate à incêndio estiveram no local para conter as chamas que em pouco espaço de tempo se espalharam por todo o prédio.

Populares afirmavam que o incêndio teria sido criminoso. Uma pessoa que não quis se identificar disse que viu dois homens quebrando um dos vidros do estabelecimento, e que em seguida teriam jogado alguma coisa algo que provocou o início do incêndio no local.

O proprietário não foi encontrado pela reportagem para dar informações. Mas, especulações davam conta de que a ação dos supostos autores do incêndio poderia ter alguma ligação às atividades funcionais do dono do espetinho que é servidor da Secretário de Estado de Finanças (Sefin). Um  cliente do “seu Antônio”, como assim é chamado o proprietário do ponto do espetinho, revelou que ele estava recebendo ameaças e que talvez por esse motivo não teria aberto o ponto comercial na noite desta quarta-feira.

Redação

Fotos: Rossy Silva