Prefeitura lamenta acusações de professora de dança em vídeo

0
221

A Prefeitura Municipal de Vilhena, através do prefeito Adilson de Oliveira, lamenta a atitude da professora de dança Nádia Reis, que nas redes sociais, em um vídeo, acusou a adjunta da secretaria de Assistência Social (Semas) de expulsa-la de um evento ocorrido nesta manhã de quinta-feira, 10, no Centro de Atendimento à Terceira Idade (Cati). Confira no vídeo abaixo o momento em que o prefeito cumprimenta a professora reconhecendo a importância do seu trabalho.

A professora, em duas declarações, acusou a adjunta da Semas, Telma Silva, de tentar expulsa-la de um evento e impedido que ela se despedisse dos idosos.

Porém, a professora no mesmo vídeo relata que ficou até o final do evento, dentro do salão onde estavam reunidos todos os idosos. Durante todo o evento, tanto o prefeito Adilson, quanto a primeira dama Marinês de Oliveira (no vídeo a professora acusa a secretária de ser a suposta mandante do fato) e também a adjunta Telma, ficaram no palco do salão. Outros funcionários estavam ocupados com os preparativos do almoço e manutenção da organização.

“É humanamente impossível que uma pessoa que passou todo o evento no palco, possa impedir que outra abrace e converse com aqueles que estão no salão”, comentou a secretária adjunta.

O fato mais lamentável é que as referidas acusações foram feitas após o prefeito no uso da palavra ter agradecido a professora por seu trabalho e dizer que iria estudar a viabilidade de contratar mais uma professora para o Lar dos Idosos.

A prefeitura reafirma que a professora não foi expulsa do local e nem impedida de abraçar os idosos, fato provado pela própria professora ao afirmar no vídeo que ficou no salão durante todo o tempo.

Em 2017, o médico Nelson Chain que atendia ao Centro  de Atendimento à Terceira idade, a contra gosto dos idosos que por ele eram atendidos, foi remanejado para outro local, para que a filha do ex-vice prefeito ficasse em seu lugar. Houve grande pressão da Câmara de Vereadores e comoção dos idosos que pediam a volta do médico.

Diferente da professora de dança, o médico dentro de sua ética e responsabilidade se manteve fora de polêmicas e não permitiu que fosse usado como meio de manobra política.

Semcom